Indústria de materiais de construção cresceu 2% em 2019 e projeta 4% em 2020

Postado em 5 de outubro de 2020 por

Segundo a Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção), o crescimento das vendas de materiais de construção em todo o país acumulou 2% em 2019, de acordo com o Índice, estudo realizado pela FGV com dados do IBGE. A pesquisa indica que em dezembro de 2019 a indústria de materiais de construção faturou 2% mais do que no mesmo mês do ano anterior. Esse resultado, somado aos anteriores, confirmou 2019 como um ano positivo para o setor, que registrou crescimento de 2% no faturamento em relação a 2018.

O resultado é significativo, sobretudo quando observada a série histórica do setor. Após retrações consecutivas entre 2015 e 2017, o segundo ano seguido de crescimento confirma a compreensão das lideranças do segmento de que há uma recuperação em curso.

“A indústria de materiais de construção aponta para o crescimento. Tendo sido 2019 um ano dentro do esperado, a previsão é registrarmos um crescimento maior em 2020. Isso se confirmando, será o terceiro ano de crescimento, aumentando a possibilidade do setor se estruturar para que essa tendência positiva seja sustentável”, destacou Rodrigo Navarro, presidente da Abramat. O Índice apresenta a projeção de crescimento de 4% do faturamento do setor em 2020.

A pesquisa da associação também destaca os números de emprego no setor. Mantendo a tendência observada no ano, não houve crescimento no número de vagas no setor em relação a dezembro do ano passado. No acumulado do ano, queda de 0,3% no número de funcionários. No entanto, em 2019 as indústrias de materiais básicos registraram alta de 0,3%, enquanto as fabricantes de materiais de acabamento registraram baixa de 1,3%.

A Abramat acompanha o crescimento da Construção Civil no país, atuando como interlocutora do setor junto ao Governo e demais agentes da cadeia produtiva. A entidade conta atualmente com aproximadamente 350 unidades fabris de 40 empresas associadas situadas em todas as regiões do país.

Com informações da Abramat

Fonte: SindusCon-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *