A arquitetura contemporânea ressignificada de Washington D.C.

Postado em 11 de janeiro de 2021 por

A cidade de Washington D.C. é mundialmente conhecida tanto por seus monumentos quanto por sua arquitetura. Como uma cidade planejada, segundo os planos L’Enfant e McMillan, a paisagem urbana de Washington é caracterizada por amplas ruas e avenidas além de edifícios horizontais que se espalham ao longo de uma malha urbana bastante regular. Da Casa Branca ao Memorial de Lincoln, a cidade de Washington foi concebida como símbolo e expressão dos principais valores delineados na constituição dos Estados Unidos da América. Mais recentemente, novos edifícios de arquitetura contemporânea passaram a ser incorporados neste tecido histórico, ressignificando importantes espaços da capital.

 

 

 

 

 

© Nic Lehoux

Estabelecida formalmente através de uma série de medidas e regras, a cidade de Washington como um todo assim como o famoso National Mall foram planejados de acordo com o Ato Height de 1910—que até hoje controla os limites, a densidade e altura de cada um dos edifícios da capital estadunidense. Acompanhando icônicas obras como o Memorial do Vietnã de Maya Lin, os novos projetos de arquitetura construídos ao longo dos últimos anos apresentam uma variedade de diferentes abordagens. Implantados junto à edifícios históricos e simbólicos, esses projetos nos fazem refletir sobre a própria monumentalidade e escala urbana da cidade. De natureza cívica, estes edifícios exploram o espaço público e as relações entre interior e exterior através de espaços abertos e semi-abertos. Por sua vez, eles convidam os visitantes a descobrir uma outra face de Washington, ressignificando a sua própria arquitetura.

Pavilhão da Porta Saint Elizabeths East / Davis Brody Bond

© Eric Taylor

Implantado no coração do Distrito de Colúmbia, o Saint Elizabeths East está a caminho de se tornar um bairro sustentável de uso-misto e renda-mista. Com o estabelecimento do Departamento de Segurança Interna (DHS) nos arredores do bairro, mais de 14.000 funcionários passaram a frequentar o Campus Oeste de Colúmbia, fazendo de Saint Elizabeths East o novo ponto focal no centro da capital estadunidense.

Biblioteca Francis A. Gregory / Adjaye Associates

© Edmund Sumner

A Adjaye Associates venceu o concurso público para projetar duas novas bibliotecas de bairro no Distrito de Columbia, Washignton. O programa de necessidades do concurso solicitava que os novos edifícios fossem estruturas flexíveis, acessíveis, acolhedoras e convidativas. Guscando inspiração nas Idea Stores na Tower Hamlet de Londres, os dois edifícios concebidos pela Adjaye Associates desafiam a tradicional tipologia de biblioteca, elas se comportam mais como um espaço social e integrado à dinâmica do bairro.

Museu Nacional do Corpo de Fuzileiros Navais / Fentress Architects

© James P. Scholz

Como elemento central do Parque Memorial Semper Fidelis, o Museu Nacional do Corpo de Fuzileiros Navais, nos arredores de Washington D.C., foi inaugurado em 2006 em comemoração do 231º aniversário de um dos mais importantes ramos da marinha estadunidense. Contando com mais de 11 mil metros quadrados e abrigando o Centro do Patrimônio do Corpo de Fuzileiros Navais, um teatro, espaço para escritórios, uma loja de souvenires e dois restaurantes, o Museu Nacional do Corpo de Fuzileiros Navais foi concebido para celebrar a história e os valores dos Fuzileiros Navais da marinha americana.

Memorial Dwight D. Eisenhower / Gehry Partners

Courtesy of Dwight D. Eisenhower Memorial Commission

Depois de duas décadas de projeto e obra, o Memorial Dwight D. Eisenhower, desenhado por Frank Gehry em Washington, D.C., abriu ao público no dia 18 de setembro. Idealizado como um tributo para o 34º Presidente dos EUA, o Memorial foi encomendado pelo Congresso em 1999 para honrar seu legado como Comandante da Aliança da Segunda Guerra Mundial. Eisenhower é conhecido por liderar a invasão da Normandia, uma importante virada na guerra, e também por ter cumprido dois mandatos presidenciais nos Estados Unidos.

Museu internacional da espionagem / Rogers Stirk Harbour + Partners

© Nic Lehoux

O museu internacional da espionagem, projetado pela Rogers Stirk Harbour + Partners em Washington, é um edifício de sete pavimentos que atinge os 40 metros definidos como o gabarito máximo da capital norte-americana. Este volume introspectivo e até certo ponto, misterioso, encontra-se suspenso sobre novas colunas metálicas alinhadas com a estrutura do edifício pré-existente, uma enorme caixa que parece flutuar acima de um singelo prisma de vidro, criando uma combinação diversa de espaços públicos e privados que compõe o espaço programático do museu.

Museu Nacional da História e Cultura Afro-americana / Freelon Adjaye Bond

© Darren Bradley

Localizado na Constitution Avenue, ao lado do Museu Nacional de História Americana e do Monumento Washington, o museu vai abrigar galerias de exibição, espaços administrativos, espaço de teatro e espaço de armazenamento de coleções para o NMAAHC. O projeto possui três características fundamentais: a forma de “coroa” do edifício; a extensão do edifício para fora na paisagem – a varanda; e o envelope de filigrana de bronze.

Centro John F. Kennedy para Artes Performáticas / Steven Holl Architects & BNIM

© Richard Barnes

Concebido para manter viva a memória do Presidente John F. Kennedy, o Kennedy Center para Artes Performáticas foi projetado para acolher diferentes tipos de eventos e espetáculos, se firmando como um espaço vibrante e dinâmico onde a comunidade local se encontra para celebrar os mais importantes artistas dos Estados Unidos e do mundo.

Fonte: ArchDaily

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *