Interiores brasileiros: 9 projetos com vidros canelados

Postado em 10 de maio de 2021 por

Com o objetivo de manter a passagem de luz nos ambientes, mas na busca por garantir uma maior privacidade aos seus usuários, o uso do vidro canelado permite uma extensão das possibilidades de aplicação do vidro em projetos arquitetônicos.

As ondulações que caracterizam o vidro canelado são obtidas a partir do processo de estiragem do vidro liso, o que permite uma fragmentação da imagem que atravessa a superfície em faixas verticais ou horizontais, a depender da sua orientação.

Essa distorção, buscada por muitos arquitetos em projetos realizados em décadas passadas, hoje é retomada em projetos contemporâneos de maneiras variadas. Confira algumas delas a partir de uma seleção de projetos de interiores brasileiros apresentados a seguir:

Como divisórias, de forma isolada
Sejam fixas ou móveis, as divisórias, por mais que sejam permeáveis, têm um objetivo em comum: a delimitação física dos ambientes. A partir do uso de vidros canelados como elemento constituinte destes anteparos, é possível estabelecer os limites necessários sem perder de vista a passagem da iluminação e, parcialmente, a permeabilidade visual.

Porto Educação / numa arquitetos

O projeto, proposto como um espaço transformável a partir da manipulação das divisórias articuladas, permite ora a fluidez da circulação, como uma grande praça que expande o campo do aprendizado, ora os limites físicos para salas independentes, mantendo a interface entre interior e exterior a partir do uso do vidro canelado.

Consultório Rafael Paiva / URBANODE arquitetura

O programa para o consultório de fisioterapia e osteopatia exigiu a previsão de uma área de atendimento, uma zona livre para exercícios e um local destinado à maca. A partir da diferenciação na materialidade, foram delimitadas as zonas de projeto, evidenciadas ainda pela divisória em serralheria e vidro canelado, a fim de garantir uma maior privacidade à maca.

Cozinha Aurélia / Renato Mendonça Arquitetura

Com o objetivo de evitar a perda da iluminação natural que chega à cozinha a partir da área de serviço, foi instalada uma porta de correr em alumínio preto e vidros canelados na passagem entre os dois ambientes. A percepção de um ambiente leve e iluminado é realçada a partir da escolha de revestimentos e elementos claros no ambiente da cozinha.

Como divisórias, em composição com outros vidros
A característica singular do vidro canelado pode ser valorizada a partir da sua presença em conjunto a outros tipos de vidros, sejam eles lisos ou texturizados. Assim, são criadas composições que evidenciam a distorção provocada pelo vidro canelado a partir de um efeito comparativo.

Casa2 Design / Dobra Arquitetura

O espaço do escritório foi dividido em dois ambientes: o primeiro abriga a entrada, sala de reuniões e copa; o segundo é conformado pelo espaço de trabalho e pela oficina. Para delimitá-los, foi projetada uma divisória com vidros lisos, que integram os espaços, e vidros canelados, que garantem uma maior privacidade visual entre eles.

Escritório FS Arquitetura / FS Arquitetura

A sala de reunião do escritório foi projetada de forma integrada ao ambiente de trabalho a partir de divisórias que ficam abertas durante o dia e podem ser fechadas para receber clientes ou fornecedores. O vidro canelado foi disposto na parte central da divisória para garantir maior privacidade para as reuniões, enquanto o vidro liso na base e no topo permite uma maior visibilidade dos ambientes.

Apartamento Tucumã / Alan Chu

Enquanto elemento-chave do projeto, a divisória que substitui a parede entre a sala e a cozinha é conformada por 5 tipos de vidros (transparente, pontilhado, canelado, aramado e martelado), subdivididos na estrutura metálica cinza. As variações nas superfícies dos vidros provocam também alternâncias nas tonalidades, luminosidades e profundidades das imagens que as atravessam.

Projeto Bic Banco / Kiko Salomão

O projeto para a área presidencial do Bic Banco foi concebido a partir de uma ampla pesquisa de materiais, que resultou na escolha de quatro elementos principais: Limestone; elementos vazados; uma malha metálica com pintura especial e divisórias compostas por um sanduíche de vidro canelado e liso, emolduradas por pórticos de mármores.

Como portas de armários
Nesses casos, não é a necessidade por privacidade que direciona o seu uso — o que poderia ser solucionado com a especificação de superfícies opacas —, mas sim a sua permeabilidade visual particular, que possibilita uma visão distorcida dos objetos armazenados nos armários.

Apartamento JMR / Prototype

Neste projeto, além de compor as divisórias do banheiro da suíte principal e a porta da área de serviço, o vidro canelado também foi escolhido para as portas dos armários da cozinha, tanto no lado voltado para a sala, como naquele da própria cozinha.

Apartamento Lido 501 / Atelier Aberto Arquitetura

A reforma do apartamento de 30m² e com uma planta irregular desafiou o escritório a propor um armário que comportasse, ao mesmo tempo, banheiro, cozinha e espaços de armazenamento. Na área da cozinha, as portas dos armários se diferenciam daquelas voltadas ao quarto a partir da textura amadeirada e do vidro canelado.

Fonte: www.archdaily.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *